Copa do Brasil

Juazeirense vence Sport pela Copa do Brasil em partida marcada por polêmicas

Anderson Stevens/Sport Recife

Em um jogo repleto de polêmicas, a Juazeirense venceu o Sport na Bahia e momentaneamente está classificada para a próxima fase da Copa do Brasil. A virada por 3 a 2 foi o assunto menos falado, devido as confusões durante a partida. Após a partida ficar paralisada por mais de 60 minutos, devido a um apagão no estádio Adauto Moraes. O ocorrido gerou muita revolta da comissão Rubro-negra. E o árbitro encerrou a partida. Contudo, a equipe pernambucana deverá recorrer o resultado da partida no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD)

PRIMEIRO TEMPO 

Sport e Juazeirense começaram o duelo a todo vapor. Os mandantes abriram o placar logo no início da partida, após erro de Luan Polli, Kesley concluiu para o gol. Após tomar o gol, o Leão se postou mais no ataque e logo foi recompensado com um empate. De pênalti, o volante Ronaldo empatou o confronto. Pouco tempo depois, Sander recupera bola no campo de ataque e chuta na trave, no rebote o centroavante Mikael estufou a bola no fundo das redes. Após esse início frenético, a partida teve um final de primeira etapa calmo. 

SEGUNDO TEMPO

A segunda etapa gerou bastante polêmica. Antes dos problemas, a equipe mandante conseguiu uma virada que parecia improvável. O empate veio com Clebson. E pouco tempo após, Dedé virou o jogo para a Juazeirense. Logo em seguida, as confusões começaram. De início, os irrigadores do estádio foram ligados duas vezes. Na sequência, houve um choque em dois atletas e a ambulância teve que entrar em campo para realizar atendimento médico. Porém, a maior polêmica veio depois. Nos minutos finais a energia do Adauto Moraes duas vezes. A partida ficou paralisada por mais de uma hora. Após muita confusão em campo, o árbitro da partida decidiu acabar o confronto.

Porém, o resultado do duelo só deverá ser confirmado posteriormente. Isso porque o Leão deve ir no STJD contestar o ocorrido. Ainda dentro de campo o diretor de futebol leonino, Augusto Caldas, deu duras declarações sobre o incidente. Em uma das falas, o dirigente disse que o goleiro Rodrigo Calaça teria dito para o mandatário: “A gente não compartilha com esse tipo de comportamento, isso é coisa do diretor e do presidente”.  Após o término do duelo, os atletas da equipe baiana comemoraram a classificação, enquanto nenhum jogador Rubro-negro concedeu entrevista coletiva dentro de campo.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top