Exclusivo

Local de fundação do Vasco é inaugurado como Centro Cultural Cândido José de Araujo e com exposição sobre primeiros anos do clube

“A história mais bonita do futebol”, que os torcedores do Vasco tanto exaltam, teve mais uma capítulo neste domingo. Foi inaugurado, no mesmo local de fundação do clube, na Praça da Harmonia, zona portuário do Rio de Janeiro, o Centro Cultural Cândido José de Araujo. Reformado com a iniciativa do grupo “Guardiões da Colina” e com apoio e financiamento dos torcedores, o casarão foi aberto após dois meses de obras.

– Muitas pessoas contribuíram financeiramente, dois amigos de lojas de material de construção ajudaram, um arquiteto fez o projeto, muitos vascaínos ligavam, deram o piso… E assim a gente foi levando e agregando gente, designer, uma empresa de dedetização. Cada um doou ou chegou junto com o que podia fazer. Teve uma turma que veio aqui ajudar na faxina, tiraram entulho. Uns deram dinheiro, ou pouco ou muito, outro vieram com a força bruta, outros com seus talentos, material de construção, suas empresas. Temos esse DNA, contamos isso na exposição. São Januário e várias outras iniciativas partiram da torcida. Até por isso, para decidir o nome também fizemos uma enquete. Como é algo de todos nós, queríamos que a torcida participasse da escolha do nome. Ficamos muito feliz com a história, tem tudo a ver com a nossa história – comentou Raphael Pulga ao Esporte News Mundo.

Centro Cultural fica naRua Sacadura Cabral, 345 (Foto: Gabriel Rodrigues/ENM)

A primeira exposição aberta no Centro Cultural é a “Da fundação a Candinho”, que conta a história dos primeiros anos do Vasco da Gama, contextualizando a fundação do clube junto com a história da cidade do Rio de Janeiro, até os mandatos de Cândido José de Araujo, o primeiro presidente negro da história do clube e que dá nome ao local. Candinho, como era conhecido, foi mandatário do Cruz-Maltino entre 1904 e 1906 e ajudou o Vasco a conquistar seu primeiro campeonato de remo do Rio de Janeiro. Mais de 200 ingressos foram vendidos para os dois primeiros dias de exposição.

A exposição conta com muitas imagens da época, além de réplicas dos primeiros uniformes e da primeira bandeira do Vasco. Parte do acervo foi disponibilizado pelo pesquisador Henrique Hubner, do “Memória Vascaína”, que foi um dos responsáveis pela descoberta do atual endereço do local de fundação do Vasco (antiga Rua da Saúde, 293 e atual Rua Sacadura Cabral, 345).

– Fizemos a exposição “linkando” os fundadores ao nome do Centro Cultural. A primeira parte será permanente, com a reprodução da ata de fundação e a relação dos fundadores do clube, além do busto do nosso patrono, Cândido José de Araujo, o Candinho – comentou Hubner ao ENM.

Exposição tem réplica da primeira camisa do Vasco (Foto: Gabriel Rodrigues/ENM)

As visitas são guiadas e feitas mediante compra de ingresso com hora marcada. O valor do ingresso, além da renda adquirida com a venda de produtos, será investido na manutenção do local. As informações sobre os ingressos podem ser encontradas no Twitter do Centro Cultural.

Durante o mês de novembro, o Centro Cultural vai abrir aos finais de semana (exceto em 7/11, dia da eleição no Vasco, e 15/11, dia de eleição municipal). A próxima exposição, que deve ser aberta em dezembro, vai ser uma mostra com camisas históricas do clube.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top