Fluminense

Marcelo “desfila em campo” como meia e pode virar opção na posição

O lateral entrou muito bem no meio de campo, na vitória do Fluminense sobre o Cruzeiro. Com muita qualidade, o camisa 12 deu outra dinâmica no setor e demonstrou que pode ser uma boa opção para a posição.

Foto: MARCELO GONÇALVES / FLUMINENSE FC

Na vitória de 1 a 0 do Fluminense sobre o Cruzeiro, a atuação de Marcelo chamou muito a atenção. O camisa 12 entrou aos 18 minutos do segundo tempo, mas não para jogar na sua posição de origem. Fernando Diniz colocou o jogador no lugar de Alexsander e manteve Diogo Barbosa na lateral-esquerda. O ídolo do Real Madrid “desfilou em campo” e entregou uma qualidade a mais no meio de campo do time.

                 

Apesar de ser escalado na lateral-esquerda, Marcelo tem o costume de se infiltrar no meio de campo durante as partidas. Os únicos dois gols marcados pelo camisa 12 foram justamente nesse setor do campo, contra Flamengo e Vasco. Pela direita, Samuel Xavier também rea. A movimentação faz parte do jogo “aposicional” de Diniz, no qual os jogadores tem liberdade para migrar de posição.

+Do azar ao alívio: Leo Fernández desencanta pelo Fluminense

Em coletiva de imprensa realizada após a vitória do Fluminense sobre o Cruzeiro, Diniz elogiou Marcelo. O treinador ainda afirmou que pode utilizar o camisa 12 no meio de campo mais vezes, até iniciando a partida.

– É uma opção porque foi opção hoje. Mas, naturalmente, não é a posição dele de origem. Mas ele pode, em algum momento, migrar para essa posição, eventualmente sair jogando em uma partida ou durante o jogo a gente usar ele nessa posição. Marcelo é um jogador absurdamente acima da média no ponto de vista técnico. Extremamente talentoso. Um dos maiores jogadores que vimos nos últimos 15 anos no futebol mundial.

Siga o Esporte News Mundo no Twitter, Facebook e Instagram

Com a polivalência de Marcelo, Diniz vai acumulando opções nos diferentes setores da equipe em um momento decisivo da temporada. A qualidade sobrenatural do lateral permite com que ele ocupe outras posições em campo. O bom início de Diogo Barbosa no Fluminense é um fator que contribui, para que o treinador continue testando o camisa 12 no meio.

Clique para comentar

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

Para o Topo