Flamengo

Renato Gaúcho comenta eliminação do Flamengo da Copa do Brasil: ‘Responsabilidade toda minha’

Flamengo

O técnico Renato Gaúcho concedeu uma entrevista coletiva após a eliminação do Flamengo da Copa do Brasil. Confira o que ele falou:

Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Na noite desta quarta-feira (27), o Flamengo, irreconhecível, foi atropelado pelo Athletico-PR, em pleno Maracanã, por 3×0, ampliou a má fase na temporada e deu adeus a Copa do Brasil. O rubro-negro teve muitas chances, mas não estava com o pé calibrado e viu o adversário resolver o jogo no contra-ataque.

Na coletiva pós-jogo, Renato Gaúcho admitiu a decepção por estar fora da Copa do Brasil, mas preferiu lembrar que a equipe está na final da Libertadores.

– Quando eu fui contratado pelo Flamengo nós estávamos em três competições. Hoje fomos eliminados na Copa do Brasil, o grupo está chateado, estamos tristes Temos algumas possibilidades e estamos na final da Libertadores – completou.

O comandante também comentou sobre os gritos a favor de Jorge Jesus e disse estar tranquilo em relação ao assunto.

– Uma coisa super normal no momento que você está trabalhando num clube grande, último trinador que passou aqui e teve sucesso. Torcedor de um grande clube sempre vai lembrar do trinador que venceu, faz parte da nossa profissão. O treinador nem sempre vai ganhar todas, vai lembrar do cara que passou aqui, trabalhou alguns meses e ganhou títulos importantes. Mas já estou vacinado, a cobrança vai sempre existir.

O Flamengo volta a campo no próximo sábado (30), contra o Atlético-MG, às 19h. O confronto, válido pela rodada do Campeonato Brasileiro e importantíssimo para as pretensões da equipe carioca no torneio, será disputado no Maracanã.

Confira outros trechos da entrevista coletiva de Renato Gaúcho

Eliminação

– Se tem um culpado aqui, esse único culpado sou eu. Responsabilidade toda minha. O grupo não teve culpa de nada. O Athletico foi quatro vezes e conseguiu fazer três gols. O Flamengo criou mais de 20. Um time desorganizado não consegue criar assim.

Chances no Brasileirão

– Nós temos chances no Brasileiro, são remotas. Estamos tristes, chateados pela eliminação. Temos ainda algumas chances no Brasileiro, a partir de amanhã vamos virar a página, pensar no Atlético-MG. Enquanto tiver chances, vamos brigar.

Fala sobre o elenco de 200 milhões

 O elenco é muito forte, é muito bom. Todo treinador gosta de um elenco desse, faz parte da nossa vida. O próprio Jorge Jesus esteve aqui e perdeu, saiu da Copa do Brasil também. Depois ganhou o Brasileiro e a Libertadores. Nós sempre estamos expostos a cobranças. No futebol, infelizmente quando não consegue o resultado que espera, principalmente se tratando de Flamengo, a cobrança é sempre muito grande.

Pressão no cargo

– Isso é com a diretoria. A gente tem que jogar, tem que melhorar, a gente sabe disso, continuar se dedicando, porque esse time é um time que se dedica, faz treino em casa, treina a mais, sempre quer mais. Então, não é uma derrota que vamos jogar tudo para o alto. Entendemos a torcida, sabemos que é decepcionante.

Andreas Pereira

– Muitas vezes você pega um inimigo de surpresa fazendo algo diferente, foi o que eu tentei fazer colocando o Andreas um pouco mais aberto, com o Bruno mais em cima do zagueiro juntamente com o Gabriel. Foi uma maneira de procurar surpreender o Athletico. Infelizmente, eles foram lá três ou quatro vezes e conseguiram três gols. A bola não quis entrar hoje. Nós saímos de uma competição em que queríamos muito ir para a final. Eu entendo a revolta da torcida, que vai sempre querer ganhar. No momento que um clube como o Flamengo sai de uma competição dessa, o torcedor não fica nada satisfeito.

Emocional dos atletas

– É mais uma decisão, é uma decisão a cada três dias. Enquanto tivermos chances no Brasileiro, vamos brigar. O Flamengo está na final da Libertadores no dia 27. Até lá, vamos recuperando nossos jogadores.

Time desorganizado

– A responsabilidade é toda minha. O grupo não tem culpa de nada. O Athletico foi lá três ou quatro vezes e conseguiu três gols. Se for ver as oportunidades, o Flamengo teve mais de 20. Uma equipe desorganizada não cria tanto. Infelizmente, para a gente hoje, a bola não quis entrar.

Siga o perfil do Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top