Corinthians

Sylvinho explica mudança de postura do Corinthians e elogia Gabriel Pereira: ‘Foi destaque’

Sylvinho analisou empate do Corinthians. Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians.

O técnico Sylvinho concedeu entrevista coletiva após o empate do Corinthians contra o Atlético-GO em 1 a 1 pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro e falou sobre a atuação de Gabriel Pereira, explicou a mudança de postura durante o segundo tempo e reclamou das decisões do VAR.

O comandante corinthiano esclareceu o motivo de não ter feito substituições no intervalo, mas mesmo assim ter melhorado o desempenho da equipe e conseguido abrir o placar.

— A correção foi feita com as mesmas peças. Estávamos com pressa, apressando jogadas. Quando isso acontece, ou termina bem, ou perde bolas. Foi um ajuste de comportamento, para terminar a jogada melhor. Estava bem quente, foi um jogo complicado um campo difícil, um time muito físico. Era para rodar a bola, o segundo tempo foi feito assim. O rival também muda, coloca atacantes, abre homens. Tivemos dificuldades em puxar contra-ataques, mas nos últimos 10 ou 15 minutos tivemos mais dificuldade. Foi a luta que o jogo exigia — explicou Sylvinho.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

Outro ponto abordado pelo treinador na coletiva foi a partida de Gabriel Pereira. O jovem de 20 anos foi titular e marcou o primeiro gol da carreira como profissional, que colocou o Timão na frente àquela altura do jogo.

— O GP entrou contra o Juventude, ele atuou hoje, fez o gol e foi destaque. Estamos na casa há três meses, os atletas respondem aos treinos diários. Estamos no comando para gerenciar bem, dar chance para o atleta e não só jogá-lo no campo. Ele está respondendo de forma positiva, é bom jogador, tem margem de crescimento, bom acabamento, canhoto, pé contrário, pode jogar pela esquerda. A maturação exige seu tempo — ressaltou.

O técnico do Corinthians também lamentou a ausência de Willian, vetado do jogo pela Anvisa e revelou que a entrada de Gabriel Pereira só se deu por conta da ausência do novo camisa 10 do Timão.

— Willian treinou, preparamos todos para o jogo. Em decorrência disso (veto), surgiu o GP. Estamos trabalhando com ele há semanas, tem dado resposta. Já faz três ou quatro semanas que ele vem sendo elogiado por mim e pela comissão. Pode jogar dos dois lados. Mudou de lado no primeiro tempo e fez grande jogo – destacou o treinador.

+ Gustavo Mantuan volta a ser relacionado após quase 11 meses e comemora retorno: ‘Sensação inexplicável’

Sylvinho ainda criticou a equipe de arbitragem do jogo. A principal reclamação foi quanto ao gol de empate do Atlético-GO, em que Brian Montenegro, envolvido no lance, estava em posição irregular durante a jogada.

— Respeito todas as opiniões, mas a minha é de que houve interferência. Uma bola que viaja a 60,70, 80km/h, o adversário 1,5 m na tua frente, como que não tem interferência? Vejo assim, sei que as coisas são velozes, tira tua reação – protestou.

Confira outros temas abordados por Sylvinho durante a coletiva:

Corte de Renato Augusto:

— Teve uma sobrecarga no adutor. Giuliano chegou e fez jogos, cada um tem sua construção. Vamos com cuidado com o Renato e com os demais. Entramos num segundo turno, estamos qualificando o grupo. A construção não é do dia para noite, nos permitimos essas trocas. A intenção é sempre contar com atleta saudável. Gerou preocupação e vamos deixá-lo para a próxima semana.

Ausência de Adson e Luan. Volta de Mantuan:

— Pela parte médica, ainda não estão liberados. Adson teve uma situação mais complexa, gerou problema no joelho. ainda está com um pouco de dor, em transição. Pouco a pouco, temos colocado ele no campo, mas ainda não respondeu para estar 100%. Bom ter o Mantuan de volta, estávamos preocupados pela volta dele, teve lesões bem sérias. Vai recuperando as condições. Potência, gol, tecnicamente bom.

Planos para Araos:

— O Araos é um atleta bom, de boa qualidade técnica, foi usado no meio, como externo pela esquerda. Colocamos conceitos e ideias. Nosso time é a cara do Corinthians, atletas vão respondendo. É jovem, tem qualidade, tempo vai mostrando. Vimos GP e Du, tempo para cada um. Estamos atentos à maturação de cada um deles. A resposta é do atleta.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top