Santos

Veja os números de Ricardo Goulart, novo camisa 10 do Santos

Veja os números de Ricardo Goulart
Foto: Ivan Storti / Santos FC

O Santos tem um novo reforço: o atacante Ricardo Goulart foi anunciado como novo dono da eterna camisa do Rei Pelé. O jogador de 30 anos veio do time chinês Guangzhou FC, por onde passou duas vezes: entre 2015 e 2019 e posteriormente de 2020 até 2021. Em contrato de dois anos, Goulart tem vínculo com o Peixe até dezembro de 2023. Saiba os números, estatísticas e desempenho anterior do novo atacante do Santos:

Para saber mais sobre o Santos, siga o Esporte News Mundo pelo TwitterFacebook e Instagram.

Desempenho

O clube pelo qual Ricardo mais atuou foi o chinês Guangzhou FC. Ao todo, foram 174 jogos defendendo a camisa, com 110 gols anotados e 54 assistências. O segundo time com maior passagem do atacante é o brasileiro Cruzeiro EC, onde Goulart participou de 68 jogos, balançando a rede 29 vezes, com 13 assistências. A tímida passagem pelo Palmeiras, em 2019, foi marcada por 4 jogos – sendo 3 compromissos na Libertadores – 1 gol e 2 assistências.

Lesões

O atacante não tem um histórico grande de lesões: ausentou-se durante 7 dias em 2015 por desgaste e, em setembro de 2018, teve sua participação na temporada chinesa interrompida por uma lesão no joelho. Ricardo precisou de 5 meses para voltar a atuar, retornando aos gramados em fevereiro de 2019. Desde então, não teve mais lesões que o tirassem de campo.

Passagens pelo Brasil

Antes de acertar com o Santos, Goulart teve passagem por 4 times brasileiros: Santo André, onde iniciou a carreira, Internacional, em 2011, Goiás, no ano de 2012, onde foi o principal artilheiro do time, com 12 gols e 10 assistências em 34 jogos. Foi contratado pelo Cruzeiro em 2013, onde permaneceu por uma temporada, sendo vendido ao time chinês em janeiro de 2015. Ricardo passou pelo Palmeiras entre fevereiro e maio de 2019, mas sem muito espaço. De volta às terras brasileiras, foi anunciado em 9 de janeiro pelo alvinegro praiano por um vínculo de dois anos.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top