Juventude

Volante fala sobre a falta de efetividade da equipe

Entre as surpresas promovidas por Roger, diante do Novo Hamburgo, estava o jogador atuou no lugar de Caique por desgaste físico e foi um dos destaques do jogo. O Alviverde ficou no 1 a 1 no confronto realizado na noite de sábado (10), no Estádio do Vale. O time da Serra criou para sair com a vitória, mas pecou nas finalizações. Após o jogo, o volante comentou sobre as oportunidades desperdiçadas

                 

— Tivemos bola na trave e outras chances ali, umas três chances claras. Faltou efetividade, a gente vai trabalhar e arrumar isso. Estávamos sendo efetivos, mas hoje fomos um pouco abaixo do esperado — declarou Luís Oyama, que também falou sobre a sua atuação individual e coletiva do time:

— Acho que a gente nunca pode avaliar individualmente. Futebol é um jogo coletivo. Creio que a equipe foi muito bem coletivamente. É um campeonato muito disputado, aguerrido, choque e contato. Temos que nos adaptar, nunca tinha jogado (o Gauchão). Estou evoluindo bem e tenho a crescer com o professor Roger.

O atleta tambem relatou sobre as funções que pode desempenhar pelo alviverde “Eu consigo fazer todas as funções do meio. O que eu teria mais dificuldades é um 10, mas temos bons jogadores ali. Quando cheguei tive uma conversa com ele (Roger Machado), disse que preferia jogar de cinco, mas também faço a função de segundo volante — explicou o Oyama, do Juventude.

Foto : Gabriel Tadiotto/EC Juventude

Clique para comentar

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

Para o Topo