Vasco

Opinião: A pior temporada da história do Vasco

Vasco Cano
Rafael Ribeiro/Vasco

O Vasco foi até o Estádio do Café no último domingo (28) para encerrar sua temporada e acabou derrotado por 3 a 0 para o Londrina. A derrota pôs fim ao melancólico ano vascaíno, que terminou sem acesso, sem vitória, sem técnico e sem sucesso. Com o fim da Série B, o time ficou exatamente na metade da tabela (10º), a 15 pontos do G4 e apenas seis do Z4. Vale ressaltar que a equipe não frequentou a zona de acesso por sequer uma única rodada em toda a competição.

+Londrina vence um apático Vasco e garante a permanência na Série B

As estatísticas negativas são várias: sofreu 52 gols (menos do que marcou), foi vazado por todas as equipes da competição, viveu seu maior jejum de vitórias na Série B na reta final (oito jogos), etc. Todos esses fatos aliado ao fracasso na missão de retornar à elite não nos deixam muitas dúvidas de que o Vasco vive o pior momento de sua história e acaba de terminar sua pior temporada de todas, de acordo com o próprio presidente.

Tal insucesso no ano é apenas um resultado que teve influência de um conjunto de fatores: elenco mal montado, planejamento malfeito, trocas no comando e, até mesmo, uma aparente e inexplicável acomodação mesmo diante de uma situação nada cômoda. Tudo isso culminou no único resultado possível com tantos erros no caminho: o fracasso. E, além disso, mesmo quando não havia mais esperanças na reta final, a postura da equipe e os últimos resultados só desmoralizaram o clube e borraram com mais manchas a sua história. Foi da frustração para a humilhação.

Por mais que a torcida cruzmaltina sempre almejasse o acesso e o mirasse como objetivo, o time quase nunca brigou diretamente por ele. Viveu a maioria das rodadas exatamente onde terminou: na metade da tabela. Frequentou o G4 por apenas uma noite e esteve quase sempre muito distante em pontos do mesmo. Esperança e crença da arquibancada não faltaram, mesmo a realidade sendo diferente, mas até a energia positiva o clube conseguiu extrair de seus torcedores na reta final, transformando-a em tristeza, frustração e raiva.

Não foram só os resultados negativos que minaram a confiança e autoestima do torcedor, mas, sim, a forma como eles se desenhavam. Sempre de maneiras muitos cruéis e, em alguns momentos, humilhantes. Só na reta final foram diversos: a derrota para o Guarani por 1 a 0 após o pênalti perdido por Cano; goleada sofrida em casa para o Botafogo, perdendo as chances de acesso e vendo o rival caminhar para o título; derrotas desmoralizantes para Vitória e Londrina, ambas por 3 a 0 e ambas as equipes brigando para não cair e, por fim, a sequência de oito jogos sem vitória como um todo; tendo perdido cinco, sofrido 20 gols e marcado apenas sete vezes.

+Atuações ENM: Com falhas de Cano e Lucão, Vasco tem péssima atuação em derrota para o Londrina; veja notas

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

FUTURO

Tentando esquecer 2021, agora o Vasco se planeja para mais um ano na Série B esperando não cometer os mesmos erros. Por isso, a reformulação está sendo feita desde já, como o presidente Jorge Salgado afirmou em seu pronunciamento após a derrota para o Londrina: “[…] a gente já começou a trabalhar pra fazer dar certo ano que vem.”

Para muitos, a reformulação deve ser praticamente completa no elenco. Alguns nomes já foram confirmados que não farão parte da nova temporada, como Léo Jabá, Andrey e Walber. No mais, teremos que esperar o passar dos dias e as ações da diretoria, que já afirmou que pretende começar a reformulação desde a origem. Primeiro vão buscar um diretor de futebol, para que este indique um técnico e, assim, ambos possam iniciar a montagem do elenco para 2022. Portanto, não devemos ver novos nomes surgirem na equipe tão cedo, mas, essas mudanças iniciais podem ser até mais primordiais do que as que virão depois.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top