Opinião

Análise: Seleção apresenta variações táticas, Neymar como um legítimo armador e entrega resultados

Neymar
Foto: Lucas Figueiredo / CBF

Nesta terça-feira (08) a seleção Brasileira comandada pelo treinador Tite venceu o Paraguai por 2 a 0 em Assunção, gols de Neymar e Lucas Paquetá. Foi a sexta vitória da equipe em seis duelos realizados nas eliminatórias para a Copa de 2022. De quebra, o time fechou um tabu que durava 36 anos sem vencer o Paraguai em seus domínios. E a equipe brasileira tem a melhor campanha nas eliminatórias desde 1969. Um recorde que pertencia ao time na época comandado por João Saldanha.

Tite chega aos 80,2% de aproveitamento como treinador da seleção Brasileira. Nas eliminatórias para a Copa de 2018 conseguiu a classificação com três rodadas de antecedência, venceu a Copa América em 2019 disputada no Brasil. E infelizmente tem apenas uma derrota no comando técnico em partidas oficiais, justamente para a Bélgica em 2018. Um duelo que o time de Tite atuou muito bem, mas pecou nas finalizações, infelicidade no gol contra e no espaço que deu para Lukaku criar a jogada do segundo gol de Kevin de Bruyne.

Variações da equipe e mudanças de Tite jogo a jogo

No campinho tático da transmissão dos canais “Sportv” o Brasil entrou no 4-1-4-1. Teoricamente Casemiro seria o volante sozinho, o que não ocorre, Tite jamais deixaria o meio sem proteção, então fecha o jogador do Real Madrid e Fred. Como costuma enfrentar rivais que sempre vão abdicar da posse, Neymar tem liberdade, assim como Firmino, embora o atacante do Liverpool faça a primeira marcação na defesa rival e sem a bola Richarlison e Gabriel Jesus ajudam a recompor tanto cobrindo nas laterais ou até mesmo o meio campo adversário. O time novamente apresentou algumas variações táticas, a primeira foi colocar Neymar centralizado no meio, Roberto Firmino no ataque e Gabriel Jesus e Richarlison pelas pontas. Jogando contra um time que vem com três zagueiros, Tite explorou principalmente as laterais paraguaia que são bem medianas. Assim o Brasil marcou o primeiro gol em jogada de Jesus pelas laterais, passando para Richarlison, que não conseguiu chutar e chegando a Neymar, que fez 1 a 0. A defesa não teve passou sustos, embora o time do Paraguai tenha cruzado bastante, o goleiro Ederson fez apenas uma defesa difícil na partida inteira.

Neymar pelo meio campo

Desde o período que trabalhou com Thomas Tuchel no PSG, o camisa 10 vem atuando mais pelo meio. O que isso ajuda? Neymar vai diretamente no confronto e para a direção do gol, o número de faltas sobre o atleta diminuiu com isso, e também ajuda na criação de jogadas. Mas vale adicionar que o jogador também ainda tem a liberdade de cair pelos lados de campo, o gol anulado de Richarlison contra o Paraguai, mostra Neymar criando pela esquerda. Outro fator importante é que sem a bola Neymar atuava como falso 9, na teoria é o primeiro jogador de ataque no duelo contra o Paraguai que recebia a bola após ela ser recuperada.

+Após acusações, Neymar cobre símbolo de empresa em uniforme da Seleção Brasileira

Você pode discordar do treinador, de suas escolhas e até mesmo da maneira que coloca a equipe em campo. A exigência sobre o jogo aumentou bastante no Brasil e na seleção obviamente não será diferente. Mas por outro lado, não pode negar que resultado e desempenho o time de Tite entrega quando exigido. Agora vem a disputa de mais uma Copa América, e aguardar se treinador vai continuar dando as vitórias necessárias até a Copa do Mundo de 2022 no Catar.

+Com brilhante carreira por clubes e seleção brasileira, Maurine anuncia aposentadoria do Futebol

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top