Athletico

Athletico vence Libertad em casa e divide liderança na Libertadores

Heuler Andrey/Getty Images

O Athletico venceu o Libertad por 2 a 0 pela quinta rodada da fase de grupos da Copa Libertadores da América. Em grande atuação de Tomás Cuello, o Furacão conseguiu segurar bem o rival e marcou dois belos gols no início do segundo tempo, com Cuello e Canobbio. Pressionado no final, o time de Felipão manteve o placar que construiu e reclamou muito de pênalti em lance com Pedro Rocha.

+Na véspera de decisão na Libertadores, Petraglia critica torcida do Athletico

COMO FOI O JOGO

O primeiro tempo começa com uma atitude inesperada do visitante Libertad. Mais tempo com a bola, o time paraguaio ensaiou uma pressão nos primeiros 10 minutos de jogo, mas que foi rapidamente desmontada pelo esquema de Felipão. Aos oito minutos, Pablo foi puxado na grande área e pediu pênalti, mas Patrício Loustau mandou seguir – foi o primeiro susto da partida.

Aos 13, em mais um lance de Pablo, falta perigosa foi marcada para o Athletico, batida na barreira pelo uruguaio David Terans, que viria a assustar em mais uma cobrança de falta – cruzamento passou por Nico Hernandez e saiu em linha de fundo.

A partir dos 20 minutos o protagonismo do lado esquerdo do Furacão tomou conta da partida e teve em Tomás Cuello sua principal arma. A primeira chance do argentino contou com bom lançamento de Christian, jogada de mano a mano e cruzamento muito forte. Na segunda, Cuello – em mais um mano a mano – passou por dois marcadores e finalizou de fora.

A falta de repertório dos dois times levou o jogo a um caminho de muitos cruzamentos. Na única chance paraguaia no jogo, Melgarejo não conseguiu completar cruzamento da direita. No final, aos 42 minutos, Cuello cortou para o meio e cruzou, e, depois de rebatida do goleiro alvinegro, Pablo não conseguiu finalizar bola oferecida no meio da área.

Para saber tudo sobre o Athletico, siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e no Facebook.

SEGUNDO TEMPO

A segunda etapa começou com um Athletico mais intenso no ataque. Logo aos dois minutos de jogo, Canobbio aproveitou erro do lateral Samudio e cruzou para boa defesa de Martín Silva. O Libertad também assustou em cabeçada de Bareiro depois de bola parada.

O Furacão parecia não conseguir encaixar uma verdadeira pressão na partida e só tirou o zero do placar num lance genial de, mais uma vez, Tomás Cuello. O argentino levou para o meio e fuzilou de muito longe, acordou a coruja e saiu para comemorar com a torcida rubro negra. Golaço.

Depois do gol os comandados de Luis Felipe Scolari mudaram de proposta dentro de campo – o Athletico passou a esperar o Libertad, que pouco assustava. Aos 24, em contra ataque mortal puxado por Terans, Canobbio fez o segundo gol da partida num bonito toque por cima do goleiro – é o primeiro gol do uruguaio com as cores rubro negras.

Depois do segundo gol a partida esfriou um pouco. O Libertad ensaiava uma pressão, mas só assustava em chutes de longe, que pouco preocupavam o goleiro Bento. Colocou uma bola no travessão, é verdade, mas num lance surpresa, numa bola cruzada da intermediária que virou finalização. O frio na criação dos times não acompanhou o ânimo dos jogadores, que esquentou e resultou em duas confusões dentro de campo e uma chuva de cartões amarelos.

Substituições foram feitas e a dinâmica da partida se definiu: o Athletico, agora com três zagueiros, esperava o Libertad, que tinha nas bolas cruzadas seu principal caminho. Já nos acréscimos, aos 47, Bento fez grande defesa em cabeçada de Oscar Cardozo e – um minuto depois – mais uma, em jogada que saiu de forte cobrança de lateral.

O Athletico ainda assustou muito o time paraguaio, que ficou aliviado quando Patrício Loustau não levou o apito à boca em lance de Pedro Rocha dentro da área – Rômulo lançou Cuello que achou Pedro livre, o atacante passou por um marcador, armou a batida e foi derrubado, mas o apito não soou. Final de fortes emoções na Arena da Baixada, que deixam o grupo B da Libertadores da América em completo equilíbrio.

+Vitinho do Athletico lesiona a coxa e ficará um mês fora dos gramados

COMO FICA?

Com a vitória o Athletico ocupa a segunda posição no grupo, com o mesmo número de pontos que o líder Libertad – perde apenas no saldo de gols. Na última rodada o Furacão enfrenta o Caracas dentro de casa e tenta roubar a primeira posição de um Libertad que pega o The Strongest em Assunção. Ambas as partidas ocorrem na próxima quinta-feira (26).

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top