Futebol americano

Drew Brees pede desculpas por comentário sobre protestos nos EUA

Foto: Facebook/ New Orleans Saints

O quarterback do New Orleans Saints, Drew Brees, se desculpou nesta quinta-feira (4), por comentários sobre os protestos nos Estados Unidos. Em conta que mantém no Instagram, o jogador pediu perdão à comunidade negra e aos colegas de equipe.          

                 
View this post on Instagram

I would like to apologize to my friends, teammates, the City of New Orleans, the black community, NFL community and anyone I hurt with my comments yesterday. In speaking with some of you, it breaks my heart to know the pain I have caused. In an attempt to talk about respect, unity, and solidarity centered around the American flag and the national anthem, I made comments that were insensitive and completely missed the mark on the issues we are facing right now as a country. They lacked awareness and any type of compassion or empathy. Instead, those words have become divisive and hurtful and have misled people into believing that somehow I am an enemy. This could not be further from the truth, and is not an accurate reflection of my heart or my character. This is where I stand: I stand with the black community in the fight against systemic racial injustice and police brutality and support the creation of real policy change that will make a difference. I condemn the years of oppression that have taken place throughout our black communities and still exists today. I acknowledge that we as Americans, including myself, have not done enough to fight for that equality or to truly understand the struggles and plight of the black community. I recognize that I am part of the solution and can be a leader for the black community in this movement. I will never know what it’s like to be a black man or raise black children in America but I will work every day to put myself in those shoes and fight for what is right. I have ALWAYS been an ally, never an enemy. I am sick about the way my comments were perceived yesterday, but I take full responsibility and accountability. I recognize that I should do less talking and more listening…and when the black community is talking about their pain, we all need to listen. For that, I am very sorry and I ask your forgiveness.

A post shared by Drew Brees (@drewbrees) on

Crédito: Instagram/Drew Brees

– Gostaria de me desculpar com meus amigos, colegas de equipe, a cidade de Nova Orleans, a comunidade negra, a comunidade da NFL e qualquer pessoa que eu tenha magoado com meus comentários ontem. Ao falar com alguns de vocês, fico comovido ao saber da dor que causei. Em uma tentativa de falar sobre respeito, unidade e solidariedade centrada na bandeira americana e no hino nacional, fiz comentários insensíveis e que fugiram completamente das questões que estamos enfrentando agora como país. Os comentários não tiveram qualquer tipo de compaixão ou empatia. Em vez disso, essas palavras se tornaram divisórias e ofensivas e levaram as pessoas a acreditarem que de alguma forma eu sou um inimigo. Isso não poderia estar mais longe da verdade e não é um reflexo preciso do meu coração ou do meu caráter. – postou Brees.

Em entrevista ao site Yahoo Finance, na última quarta-feira (3), o atleta disse que a realização de protestos durante o hino nacional, como os praticados pelo quarterback Colin Kaepernick, era um desrespeito à bandeira americana. Em 2016, o ex-jogador do San Francisco 49ers se ajoelhou durante a execução do hino, como forma de protesto contra a brutalidade policial e o racismo.

Crédito: Twitter/Yahoo Finance

– Eu nunca vou concordar com alguém que desrespeite a bandeira dos Estados Unidos da América. – disse Brees durante a entrevista.

Os comentários do jogador repercutiram de forma negativa entre os atletas das ligas esportivas norte-americanas. Astros da NBA e da NFL, como LeBron James e Aaron Rodgers reprovaram o posicionamento do quarterback dos Saints.

Crédito: Instagram/Aaron Rodgers

– Alguns anos atrás, fomos criticados por cruzar os braços em solidariedade antes do jogo. Nunca foi sobre um hino ou uma bandeira. Não naquela época e nem agora. Ouça com o coração aberto, vamos nos educar e depois transformar palavra e pensamento em ação. – postou Rodgers em sua conta no Instagram.

Brees também foi criticado pelos seus companheiros de equipe, como o recebedor Michael Thomas e o safety Malcom Jenkins.

– Estou cansado…. Enquanto tentava reunir energia e encontrar as palavras para abordar os comentários de Drew Brees, gravei este vídeo. Antes que eu pudesse publicá-lo, Drew estendeu a mão para mim para discutir seu ponto de vista. No fim das contas, continuo postando este vídeo porque é importante para quem quer se considerar um aliado saber como essas palavras e ações afetam aqueles que você deseja ajudar. As palavras de Drew durante sua entrevista foram extremamente dolorosas de ouvir e espero que ele as retifique com ação real. – escreveu Jenkins na legenda do post.

Thomas se posicionou em sua conta no Twitter.

– Ele não sabe de nada. Ninguém liga se você concorda ou não, que tal assim?

1 Comment

1 Comment

  1. Pingback: Astro da NFL, Drew Brees responde mensagem de Donald Trump: "Isso não é sobre nossa bandeira"

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

Para o Topo