Guarani

Guarani encaminha acerto com Vitória para quitar dívida por ex-goleiro

Guarani encaminha acerto com Vitória para quitar dívida por ex-goleiro

Conselho de Administração do Guarani tem dívida pendente pela indenização de Wallace, falecido em janeiro de 2018.

Bugre foi condenado a pagar R$ 1.142.191,31 ao Vitória e também precisou arcar com R$ 100 mil, referente aos honorários advocatícios, parcelados em cinco vezes.

+ Guarani ainda não acertou rescisão de Osmar Loss; veja valor da dívida

Os pagamentos serão acertados pelo Alviverde nesta temporada, com entrada já feita em fevereiro de 2021 e quitação total em junho – restam ainda R$ 40 mil pelos próximos dois meses.

O depósito do montante milionário foi feito por meio da cessão da porcentagem dos direitos econômicos de um jogador, cujo nome não foi anunciado.

Vale lembrar que, no ano passado, Mateusinho, agenciado pela Gold Sports, de Roberto Graziano, tinha 60% do passe ligado ao time campineiro e, no início do segundo semestre do ano passado, por não ter espaço com Thiago Carpini, foi liberado sem custos ao Leão, onde ainda não emplacou.

O caso de Wallace parou na Câmara Nacional de Resolução de Disputas (CNRD), na qual equipe campineira contraiu contingência de R$ 1.987.031,73 em 2020 – há pendências jurídicas com Santos (empréstimo de Diego Cardoso, Matheus Oliveira e Rafael Longuine), Osmar Loss e Guaratinguetá.

Wallace foi contratado pelo Guarani em janeiro de 2018, durante gestão de Palmeron Mendes Filho, sob indicação de Vagner Mancini ao ex-treinador Fernando Diniz, que deixou o Brinco de Ouro da Princesa sem participar de nenhum jogo ao receber proposta do Athletico-PR.

Então com 22 anos, arqueiro chegou por empréstimo junto ao Vitória, então detentor dos direitos econômicos e onde se profissionalizou em 2015.

A princípio, havia sido contratado para ser sombra de Bruno Brígido e disputou espaço no banco de reservas com Lucas Passarelli e Carlão.

Sem minutagem em Campinas, Wallace faleceu em 27 de janeiro de 2018, em um sábado à tarde, após capotar o carro na Rodovia dos Bandeirantes (SP-348), em Limeira. De acordo com AutoBAn, veículo atravessou o canteiro central e foi parar no sentido oposto (capital).

Atleta, na ocasião, seguia para Ribeirão Preto, cidade de origem e onde passaria o final de semana com familiares.

A viagem se deu pela folga após ter ficado no banco de reservas pela primeira vez, na vitória do Guarani em cima do Água Santa, pelo placar de 3 a 0, um dia antes.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top