Lutas

Dana White fala sobre possibilidade de Kayla Harrison ser contratada pelo UFC

Divulgaçao/Site Oficial da PFL

Um dos assuntos mais comentados nas últimas semanas pelos fãs do UFC é o futuro da bicampeã olímpica e campeã da PFL, Kayla Harrison. A ex-judoca encerrou seu contrato com a organização e tem sido especulada para lutar em diversas promoções. Claro que, também, o UFC.

                 

Dana White foi perguntado sobre o assunto durante entrevista para o canal de TV canadense TSN. O chefão do Ultimate afirmou que existem conversas com o estafe da lutadora americana para tentar uma possível contratação desta no futuro.

– Eu me interesso por tudo o que tenha respeito a Kayla Harrison. Ela diz que é a melhor lutadora do mundo e só existe uma forma de saber disso: ela tem que vir aqui e lutar contra a Amanda Nunes. Kayla quer enfrentar a melhor de todos os tempos? Venha lutar contra a melhor de todos os tempos – disse White.

LEIA TAMBÉM

+ Dustin Poirier diz que cinturão é conquista que falta em sua carreira: “Preciso preencher essa lacuna”

+ Amanda Nunes revela torcida em duelo entre Do Bronx x Poirier

Em ocasiões anteriores nas quais foi perguntado se gostaria de contratar a bicampeã olímpica no judô, White havia afirmado que seria melhor se ela ‘ficasse onde estava’ (ou seja, na PFL), mas agora o discurso do chefão parece ter mudado em relação ao assunto. Mas um obstáculo surge no caminho para que o UFC possa receber a lutadora: o fato dela e Amanda serem do mesmo time.

A brasileira e a americana são da American Top Team e ambas tem relação de amizade. Ainda que isto possa ser até impeditivo para que as duas possam se enfrentar, o chefão do Ultimate não acredita que isto possa, em caso de um suposto combate, impedir o duelo.

– A Amanda é uma das maiores atletas que eu já trabalhei na vida. Ele não tem isso de ‘nós somos amigas’, A divisão dos penas do UFC está lá e só existe por causa da campeã (que é a ‘Leoa’). O dia que ela não quiser mais o cinturão, provavelmente a gente acabará com a categoria – comentou.

Clique para comentar

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

Para o Topo