Campeonato Paulista

Mancini aprova atuação do Corinthians contra o Ituano e não promete grandes mudanças para a Sul-Americana

Mancini gostou da partida do Corinthians frente ao Ituano. Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians.

Após a vitória do Corinthians sobre o Ituano na noite deste domingo (18) sobre o Ituano pelo Campeonato Paulista, o treinador Vagner Mancini concedeu entrevista coletiva na sala de imprensa da Neo Química Arena.

Mancini ressaltou que gostou do que viu na partida e lamentou os problemas que tem tido para achar uma equipe titular para colocar em campo.

– Foi um mês que foi muito difícil para nós, com casos de Covid-19, deslocamentos, o que gerou como consequência a falta de qualidade em algumas partidas porque houve um desnivelamento do grupo na parte técnica, tática e física. Mas o que se vê em campo é o Corinthians melhorando. Nunca deixei de dizer que o time jogou mal algumas partidas, mas o time de hoje mereceu a vitória – disse o comandante.

+ Atuações ENM: Otero faz gol de cabeça e Corinthians volta a vencer

O técnico foi cauteloso ao avaliar as possibilidades do Corinthians nas competições que disputará ao longo temporada e afirmou que ainda vai analisar os adversários do grupo da Sul-Americana, que começa já nesta quinta-feira. Ao ver dele, o time está no caminho certo, mas a forma de jogar da equipe poderá mudar conforme o adversário.

– Nenhuma equipe está pronta o suficiente. Um jogo de futebol tem muitas alternativas, existem times com propostas de jogos diferentes. Não sabemos o que vamos encontrar na Sul-Americana. O Corinthians hoje teve alma e foi forte em todos os sentidos. É o mesmo elenco que virou o ano, mas nem por isso o Corinthians deixa de ser forte. Vamos enfrentar adversários que não estamos acostumados na Sul-Americana, precisamos entrar com o espírito que entramos hoje e o com que o futebol Sul-Americano exige para sairmos vencedores – destacou o treinador.

Antes da retomada do Paulistão, Mancini montou uma “Time A” e um “Time B” para avaliar o desempenho dos jogadores antes de definir a equipe que entra em campo contra o River Plate-PAR na estreia da competição continental. O técnico garantiu que ainda não tem o time titular em mente, mas que viu boas opções nos últimos jogos.

– Essa é uma dor de cabeça boa a partir do momento em que os atletas estejam buscando seu espaço, valorizando o que é feito dentro do clube. Alguns jovens entraram muito bem, outros precisam entrar num processo de maturação. Temos atletas que jogaram e mostraram que podem ser úteis. Isso faz com que a gente acredite que a equipe pode jogar melhor, chegar bem frente a adversários que são considerados mais fortes. Estou satisfeito com o que vi no jogo, mas precisa ter evolução. Vi atletas que atuaram bem melhor do que vinham atuando – afirmou Mancini.

Luan se destacou nas oportunidades que teve nas últimas partidas. Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians.

O treinador também destacou a atuação de Luan e garantiu que a oportunidade dada ao camisa 7 não foi por causa das entrevistas concedidas nas últimas semanas, mas pelo desempenho nos treinos e jogos.

– Em nenhum momento eu entendi como cobrança do Luan essas entrevistas. Temos a oportunidade de conversar diariamente, não há motivo para que fizesse cobranças via imprensa. Ótimo que ele queira jogar e, a partir do momento em que ele teve a oportunidade, entrou em campo e mostrou que pode ser um atleta diferente, se ele está tendo uma sequência e melhorando é porque ele está se empenhando para isso. – completou Mancini.

Confira outros pontos abordados pelo treinador na coletiva:

Mudanças na equipe para o próximo jogo

– Não sei ainda, saímos de um jogo em que a equipe saiu vitoriosa e jogou bem. Vamos ter um tempo para parar, refletir sobre o que está acontecendo. Não se muda um plano de jogo em duas partidas, mas também não dá pra deixar de considerar o que foi feito. É interessante ter vários atletas fazendo a mesma função, mas com características diferentes pelo ganho técnico que isso tem. É importante atletas de diferentes funções estarem bem.

Opinião sobre o desempenho de Camacho e Xavier como titulares

– Existe a possibilidade [de serem titulares], mas não quer dizer que serão. Precisamos analisar o adversário, saber que temos uma sequência de jogos para achar uma dupla de volantes. Precisamos ter jogadores que estejam bem, que sejam suficientes para a estratégia de jogo. O mais importante é montar uma boa equipe com base nas características dos adversários.

Possibilidade de mudar a formação do time e jogar com três zagueiros

– É difícil. Acho importante ter uma equipe com um padrão definido e variação tática. Mudar a forma de jogar porque alguns atletas fizeram um bom jogo é um erro. É mais importante encontrar um time ideal, fazer bons jogos, estar sólido com uma equipe. Fazer essas variações táticas, talvez com as opções que eu tenho não seja o ideal para isso. A minha busca é que a equipe seja a mais equilibrada possível.

Comentário sobre a nota da Gaviões da Fiel pedindo a saída do treinador

– Respeito o torcedor, respeito a nota e sigo fazendo o meu trabalho da mesma maneira que comecei no Corinthians há seis meses. Preciso estar focado no trabalho e procurar excelência a cada dia.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top