Esportes olímpicos

Paralimpíadas dia 6: Brasil conquista medalhas inéditas no halterofilismo e no judô

O dia de competições nos Jogos Paralímpicos de Tóquio foi, mais uma vez, de coleção de medalhas pela delegação brasileira. Com os resultados da noite de sábado (28) e da madrugada de domingo (29), o Brasil subiu mais algumas posições no quadro de medalhas e agora acumula 10 ouros, 5 pratas e 15 bronzes (30 no total) e ocupa a 6ª posição no geral. Venha conferir no Esporte News Mundo um resumo dos principais resultados do Brasil na competição.

ATLETISMO

No atletismo, os brasileiros e as brasileiras que disputaram finais no Estádio Nacional de Tóquio não conseguiram conquistar nenhuma medalha.

Na prova dos 100m rasos (categoria T12), Joeferson de Oliveira terminou a final em 4º lugar com o tempo de 11,24s. O ouro ficou com Ageze Kashafali (Noruega), que estabeleceu o novo recorde mundial: 10,43s. Noah Malone (EUA) e Romano Tarasov (Comitê Paralímpico Russo) fecharam o pódio com os tempos de 10,66s e 10,88s, respectivamente.

Siga Ao Vivo os JOGOS PARALÍMPICOS no Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook

A final dos 200m rasos feminino (categoria T36) teve a presença de duas brasileiras. Samira da Silva e Tascitha Oliveira terminaram em 6º e 7º lugares, respectivamente, com as marcas de 31,92s e 31,91s. As medalhistas paralímpicas foram a chinesa Yiting Shi com a medalha de ouro (28,21s, novo recorde mundial); a neozelandesa Danielle Aitchison com a prata (29,88s); e a argentina Andrea Martinez com o bronze (30,96s).

No salto em altura, o brasileiro Paulo Guerra alcançou a marca de 1,84m e terminou a final na 8ª colocação. O norte-americano Roderick Townsend estabeleceu o novo recorde mundial da prova ao saltar 2,15m e conquistou a medalha de ouro. O indiano Kumar Nishad ficou com a prata (2,06m) e o outro americano, Dallas Wise levou o bronze, também com 2,06m.

Apesar de não ter conquistado medalhas nas competições deste sábado (28), o Brasil classificou dois atletas para finais. Nos 400m rasos masculino (categoria T53), Ariosvaldo Fernandes fez o tempo de 51,65s na primeira bateria e segue na busca por um lugar no pódio. Nos 100m rasos masculino (categoria T64), Vinícius Rodrigues também garantiu uma vaga na final ao quebrar o recorde paralímpico com o tempo de 12,11s.

FUTEBOL DE 5

O Brasil estreou com vitória no futebol de 5 nos Jogos Paralímpicos de Tóquio. Atual tetracampeã da modalidade, a seleção brasileira fez 3 a 0 na China e chegou ao 23º jogo de invencibilidade na competição. O país é o favorito para conquistar a medalha de ouro.

GOALBALL

O Brasil conquistou mais um triunfo na fase de grupos da competição ao vencer o Japão por 8 a 3. Com o resultado, a equipe quebrou a série invicta dos anfitriões e garantiu a classificação para as quartas-de-final. O país terminou na 2ª colocação do grupo com uma campanha de 3 vitórias e 1 derrota.

HALTEROFILISMO

Mariana D’Andrea fez história no halterofilismo do Brasil em Jogos Paralímpicos. A atleta conquistou a primeira medalha de ouro do país na modalidade. Na disputa da categoria até 73Kg, a brasileira levantou 173kg e chegou ao lugar mais alto do pódio. China com a prata e França com o bronze completaram as medalhistas da prova.

JUDÔ

Alana Maldonado se tornou a primeira campeã paralímpica do Brasil na modalidade. A brasileira derrotou Ina Kaldani (Geórgia) por waza-ari na categoria até 72kg B1/B2. Outra brasileira medalhista da noite foi Meg Emmerich: a judoca ganhou o bronze na categoria acima de 70kg B1/B3 ao derrotar a atleta da Mongólia, Altantsetseg Nyamaa.

No masculino, o Brasil foi derrotado duas vezes nas disputas pela medalha de bronze. Principal esperança de medalha para o país, Antonio Tenório perdeu o 3º lugar para o judoca do Uzbequistão, Sharif Khalilov, e saiu de uma edição de Jogos Paralímpicos sem subir ao pódio pela primeira vez, na categoria até 100kg B1. Arthur Cavalcante foi derrotado pelo ucraniano Oleksandr Nazarenko na disputa do bronze da categoria até 90kg B1.

+ Mariana D’Andrea levanta 137kg e conquista ouro inédito no halterofilismo

NATAÇÃO

A natação brasileira conquistou três medalhas em mais um dia de competições no Centro Aquático de Tóquio com direito a duas medalhas de ouro.

Na prova dos 50m livre feminino classe S13, Carol Santiago conquistou a primeira medalha de ouro do Brasil, após 17 anos. Com o tempo de 26,82s, a brasileira ainda quebrou o recorde paralímpico da prova.

Nos 200m livre masculino classe S1, Gabriel Araújo venceu a prova com o tempo de 4:06.52 e levou sua segunda medalha nos Jogos Paralímpicos. Outro brasileiro na final, Bruno Becker terminou a final na 4ª colocação com o tempo de 4:22.63.

A última medalha do Brasil foi conquistada nos 100m nado peito classe SB14. Beatriz Carneiro levou o bronze com o tempo de 1:17.61; o ouro foi da Espanha e a prata da Grã-Bretanha. A curiosidade da prova ficou por conta do resultado da Beatriz : ela ficou 0.02s da irmã Debora, que terminou na 4ª colocação.

TRIATLO

Na categoria PTWC, a brasileira Jéssica Ferreira terminou a prova na 4ª colocação com o tempo de 1:16:23. O pódio foi formado pelos Estados Unidos (1:06:25), pela Austrália (1:06:26) e pela Espanha (1:14:59).

Na categoria PTS5 masculino, Renan Cordeiro (1:01:22) e Carlos Rafael Viana (1:02:26) terminaram na 5ª e 6ª posições, respectivamente.

REMO

No skiff individual masculino classe PR1, Rene Campos fez uma prova de recuperação nos últimos 500 metros e conquistou a medalha de bronze com o tempo de 10:02.54 min. O ouro ficou com a Ucrânia e a prata com a Austrália.

VÔLEI SENTADO

A seleção feminina de vôlei sentado conquistou sua segunda vitória na fase de grupos nos Jogos Paralímpicos de Tóquio e encaminhou a vaga para a semifinal. O Brasil derrotou a China por 3 sets a 0, parciais de 25/13; 25/16; e 25/16. As brasileiras seguem invictas na competição.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top