Red Bull Bragantino

Pedro Caixinha aponta falhas e volta a comentar sobre problemas emocionais da equipe

Pedro Caixinha, treinador do Red Bull Bragantino. (Foto: Ari Ferreira/Red Bull Bragantino)

O Braga perdeu para o Fortaleza por 2 a 1, em casa, na noite desta quinta-feira, 30, mas se classificou para a Pré-Libertadores do ano que vem.

Foto: Ari Ferreira/Red Bull Bragantino

Pedro Caixinha, treinador do Red Bull Bragantino, falou sobre o revés do Red Bull Bragantino por 2 a 1 para a equipe do Fortaleza na noite desta última quinta-feira, 30, no jogo que marcou o fechamento da 36ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2023. Durante a entrevista coletiva concedida alguns instantes até a bola parar de rolar no gramado do Nabizão, o comandante comparou os últimos cinco jogos do Braga e também falou sobre os gols que a equipe vem sofrendo.

                 

“O adversário está de parabéns. Foram mais eficazes e ganharam o jogo. O que realmente importa é o resultado final. Mas temos que analisar, se quiser, desde aquela partida contra São Paulo. Tivemos ciclos, sendo que alguns foram mais curtos e outros mais longos. Lá no primeiro turno, ficamos um tempo sem vencer. Se analisarmos os resultado que tivemos desde que enfrentamos o São Paulo até então, acho que todos os gols que sofremos eram evitáveis, porque eles dependeram muito mais de nós do que dos nossos adversários”, falou o técnico.

“Quando jogamos contra o Flamengo, poderíamos ter evitado o erro. No lance que ocasionou o pênalti contra o Internacional. E hoje, esses dois que levamos. Nas duas primeiras vezes que o Fortaleza chegou na nossa área, conseguiu fazer os gols. Fora isso, cometemos três erros fatais que nos custaram caro. Erros tanto na parte tática, quanto na hora das decisões. Depois ainda aconteceram duas situações emocionais. A bola já estava está fora de disputa e não houve percepção de um jogo que estava para nós”, completou Pedro Caixinha.

+ Juninho Capixaba ressalta falhas e falta de efetividade do Braga
+ Atuações ENM: Sasha marca e vai bem, mas Alerrandro é o pior em campo; veja notas

Para saber tudo sobre o Massa Bruta, siga o perfil do Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook. Não se esqueça também de se inscrever no nosso canal no YouTube!

+ Com dois a mais, Fortaleza vence o Red Bull Bragantino pelo Brasileirão

“A lição que fica é que quando cometemos erros desta natureza, sempre acabamos sendo punidos. É importante aprendermos com isso. Não estamos satisfeitos com isso. Nas nossas últimas cinco partidas, estávamos disputando o titulo. O principal culpado disso sempre sou eu, e isso tenho que assumir. A responsabilidade de convencer os jogadores de que não podemos cometer esses erros frequentes é totalmente minha. Tivemos grandes momentos e isso ninguém vai tirar de nós, mas temos que ficar cientes de que não podemos cometer erros”, afirmou.

Outro ponto que voltou a ser mencionado pelo comandante do Braga é o fator emocional. Há cerca de cinco rodadas, quando o Massa Bruta enfrentou o São Paulo, a equipe poderia ter assumido a liderança do campeonato com uma eventual vitória. Porém, de acordo com Caixinha, este momento é novo para muitos jogadores do elenco, e isso tem um peso no quesito psicológico.

“O padrão está identificado. Não falamos isso apenas no Brasileiro, mas lutar por qualquer coisa que seja. Isso já aconteceu na semifinal do Paulistão, nas oitavas da Sul-Americana, na segunda fase da Copa do Brasil, e quando estávamos perto de ficar em primeiro no Brasileirão… É preciso existir a gestão de expectativas”, disse o técnico.

“Neste quesito, o principal culpado também sou eu, que não consegui passar para o grupo. Precisamos aprender sempre que estivermos nesse cenário. Já passamos por isso antes. Penso que isso não tem nada a ver com juventude, mas sim com a maturidade. Quanto mais maturidade tivermos, mais cresceremos. Agora, temos que dar uma resposta positiva para isso. Esperamos que, caso estejamos nesta mesma condição futuramente, tenhamos uma atitude diferente”, finalizou.

Mesmo com este revés para o Leão do Pici, o Toro Loko se classificou à pré-Libertadores de 2024. O time comandado por Pedro Caixinha tem 59 pontos e se encontra na sexta posição. No atual cenário, o Bragantino não poderá mais ser ultrapassado pelo Athletico, que está na sexta posição com seus 53 pontos, mas tem três vitórias a menos. O Fluminense, que está entre eles na tabela de classificação, já está na Libertadores da temporada seguinte porque venceu a última edição.

O próximo desafio do Massa Bruta será diante do Coritiba, que já está rebaixado para a Série B do Campeonato Brasileiro do ano que vem. A partida está marcada para acontecer no Nabizão, neste domingo, 3, às 18h30 (horário de Brasília).

Clique para comentar

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

Para o Topo