Esportes olímpicos

Pela segunda Olimpíada seguida, Brasil conta com dois atletas no badminton; veja quem são

Foto: Ygor Coelho/Reprodução Twitter

Ainda um iniciante no universo do badminton, o Brasil já pode comemorar as duas vagas que conquistou para a disputa da Olimpíada de Tóquio. Diante de gigantes asiáticos e países com uma longa tradição no esporte, como China, Japão e Índia, a classificação dos representantes através do ranking mundial já se torna motivo de orgulho para uma nação que acumulava, até então, somente uma participação olímpica na modalidade, nos jogos do Rio de 2016. Inspirados pelo feito, Ygor Coelho e Fabiana Silva prometem impressionar nas terras nipônicas e, possivelmente, anotar seus nomes na história do badminton brasileiro.

– LEIA MAIS: Confira os adversários dos brasileiros no badminton e as expectativas do desempenho de ambos

Ygor Coelho – Simples Masculino

Nascido no Rio de Janeiro, o jovem de 24 anos possui uma longa história no esporte. Apresentado ao badminton aos três anos de idade, Ygor passou a desenvolver sua paixão e suas habilidades pela modalidade no distrito de Chacrinha, na capital carioca, onde o pai fundou um projeto social para ensino do esporte aos jovens da comunidade.

Após anos de dedicação ao aperfeiçoamento de seu estilo de jogo, o carioca passou a representar o Brasil em competições internacionais em 2015 e, desde então, já cumulou diversas premiações. Entre os títulos mais relevantes, Ygor ostenta o hexa campeonato do Pan-Americano Júnior, além de uma medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Lima, em 2019.

Ygor Coelho é ouro no badminton e faz história no Pan de Lima | LANCE!
Crédito: Alexandre Loureiro/COB

Apesar dos inúmeros títulos, sua maior conquista pode ser considerada a participação nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016. Disputando a competição em casa e com apenas 20 anos de idade, Ygor Coelho se tornou o primeiro representante masculino do Brasil na modalidade, adquirindo a classificação através do sistema de concessão de vagas ao país sede do evento. Na ocasião, não foi capaz de vencer nenhuma de suas duas partidas, porém acumulou experiência suficiente para buscar melhorar seu feito em Tóquio, cinco anos depois.

Siga Ao Vivo Tudo das Olímpiadas Aqui no Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook

Fabiana Silva – Simples Feminino

Também natural do estado do Rio de Janeiro, porém originária de Niterói, Fabiana passou a ter contato com o badminton aos 12 anos de idade. Treinava o esporte na praia, em dias que não conseguia praticar a navegação, modalidade que foi sua primeira paixão. Porém, ao tomar gosto pelo badminton, a jovem decidiu trocar o oceano pelas quadras e raquetes.

Representando o Brasil em competições internacionais desde 2004, a atleta de 32 anos acumula diversas participações e premiações em circuitos regionais e continentais. Seu maior destaque pode ser considerado a medalha de bronze no Pan-Americano de Lima, em 2019. Já em 2021, chega à sua primeira Olimpíada como somente a segunda mulher a representar o Brasil na modalidade, buscando melhorar o resultado de sua antecessora nos jogos passados.

Badminton conquista dois bronzes nos Jogos Pan-americanos Lima 2019
Crédito: Alexandre Loureiro/COB

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top