Outro lado

‘Volta pro Brasil, pelo menos tu não fica em cana’, diz Robinho a amigo envolvido em acusação de estupro

Robinho aconselha amigo envolvido em acusão de estupro a voltar para o Brasil para não ser preso
Ivan Storti/Santos FC

O caso envolvendo Robinho e a acusação de estupro coletivo, cometida em 2013, ganhou um novo capítulo na manhã desta sexta-feira. O UOL Esporte revelou trechos de conversas, gravados com autorização judicial, em que ele aconselha os amigos envolvidos no ato a voltar para o Brasil para não serem presos na Itália.

“Cara, você quer um conselho? Não vai nem lá, volta pro Brasil, pelo menos tu não fica em cana (risos)”, disse Robinho. O diálogo foi anexado ao processo em 18 de novembro.

A revelação da conversa do ex-jogador do Peixe acontece um dia após a Corte de Milão, em 2ª Instância, confirmar sua condenação e manter a pena de nove anos de prisão imposta ao atacante pelo crime de violência sexual de grupo contra uma mulher albanesa, em 2013.

Além de aconselhar os amigos a voltarem para o Brasil, Robinho ainda brincou com eles em outros momentos da conversa dizendo que não saberia o que fazer se fosse chamado para prestar esclarecimentos sobre o caso.” Se os caras mandarem eu ir lá depor vai ser foda, vou falar o que pra minha nega? Vou lá depor pra quê? Oito cara “rangaram” a mina… Ó que fase que eu tô… “

Confira, na íntegra, todas as falas do atacante do Peixe com seus amigos.

Amigo 1: Neguinho, por exemplo, se a mina não teve (filho), não pega nada, mas se ela teve filho aí é DNA, né?

Robinho: Então, e agora mano? Vai entender se a menina teve filho. Ninguém sabe se ela teve, se ela não teve, a polícia não vai falar.

Amigo 1: Então, por exemplo, se ela não teve filho é a palavra dela contra a da gente, não tem como ela acusar, agora se ela teve filho é puxado hein.

Robinho: É, então, mas eu não sei se a menina teve ou não teve… o cara que o Jairo (músico que tocava na boate na noite do crime) contratou falou: “ó, a única coisa boa é que os caras tá lá no Brasil e na discoteca não tinha câmera, porque se pegasse a câmera os caras iam pegar eles até no Brasil, como não tinha câmera vai ficar meio embaçado pra mina provar que estupraram ela se ela não estiver grávida.

O atacante, em determinado momento da conversa, demonstra medo de a história vazar na imprensa:

Robinho: Eu tô com medo se os caras me chamarem para depor, eu não sei, tomara Deus que, o meu medo é esse, o meu medo é sair na imprensa. “Amigos de Robinho estupraram menina lá na Europa”, meu medo é esse.

Amigo 1: Nossa.

Robinho: Ó a falha, ó a falha, foda mano, tô com a cabeça um trevo aqui mano.

Amigo 1: Agora até a minha ficou. Se sair no Globo.com cai todo mundo por tabela.

Defesa de Robinho alega inocência de atleta no caso

Em comunicado divulgado para a imprensa, a defesa do jogador disse que recebeu a acusação normalmente e que respeita a decisão da Corte Italiana, porém, está confiante na inocência de seu cliente e que vai entrar com recurso à Suprema Corte de Cassação para que ela possa retirar a condenação.

Leia a nota da defesa de Robinho:

“Foi realizado hoje, pela Corte de Apelação de Milão, o julgamento em segunda instância de Robson de Souza (Robinho).

A defesa do jogador recebe com serenidade a decisão não definitiva da Justiça italiana, porém confiante na inocência do jogador, informa que oportunamente interporá recurso à Suprema Corte de Cassação, para que possa restituir a Justiça ao profissional e à sua pessoa.

Esclarece ainda que, no exercício da ampla defesa, foram apresentadas novas provas que contribuem ainda mais para a comprovação da inocência de Robinho, entendendo-se que essa inocência já estava claramente evidenciada nos autos desde a primeira instância de julgamento.

A defesa está convencida de que, neste como em muitos processos deste tipo, o perigo real é confundir direito com moral, em detrimento, sobretudo, da liberdade sexual das pessoas e, em particular, das mulheres.

Por fim, considerando que a motivação do acórdão da Corte de Apelação não foi divulgada e o será no prazo de noventa dias, e com a firme convicção de que a justiça se faz nos tribunais e não nos meios de comunicação, a defesa não se manifestará sobre a decisão hoje proferida.

São Paulo, 10 de dezembro de 2020.

Avv. Alexander Guttieres
Avv. Franco Moretti
Adv. Marisa Alija Ramos
Adv. Luciano Santoro

LEIA MAIS: Santos ainda não venceu de times cariocas no Brasileirão em 2020

Siga os perfis do Esporte News Mundo no Twitter, Instagram e Facebook

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top