Basquete

Em partida decidida no último segundo, Nuggets eliminam Jazz e avançam para as semifinais

Mike Ehrmann/Getty Images

A melhor série da primeira rodada dos playoffs vai deixar os fãs da NBA com saudades. Em mais uma partida eletrizante e decidida nos segundos finais, o Denver Nuggets eliminou o Utah Jazz. Com a vitória desta terça-feira (1), por 80 a 78, a equipe de Colorado avança para as semifinais do oeste e enfrenta o Los Angeles Clippers.

Sem a explosão ofensiva vista nas outras partidas da série, o jogo 7 teve um placar baixo, resultado das duas defesas sufocantes e do péssimo aproveitamento nos arremessos de quadra dos dois lados. A noite também foi marcada pelas reviravoltas, com os Nuggets dominando o primeiro tempo, e o Jazz, liderado por Donovan Mitchell, reagindo de forma heroica na etapa final.

Como se tivesse sido escrita por um roteirista de Hollywood, a história da série teve um final dramático, definido somente no último segundo. Com dois pontos atrás no placar, o Utah Jazz teve a chance de empatar e levar a partida para a prorrogação. Mike Conley, no entanto, arremessou uma bola de três, que daria a vitória e a classificação para o Jazz. Com requintes de crueldade, a bola rodou no aro e saiu, e a equipe de Utah acabou eliminada, para o desespero de Mitchell que se deitou no chão da quadra sem acreditar no resultado.

A propósito, o camisa 45 do Jazz foi um show à parte na série. Duas partidas de mais de 50 pontos, recordes históricos quebrados e um espírito de liderança raro de se ver entre os atletas mais jovens. Na partida desta terça, ele terminou como cestinha do Jazz, com 22 pontos.

Jamal Murray também não ficou para trás. Após salvar os Nuggets da eliminação no jogo 6, a jovem estrela anotou 17 pontos e quatro assistências. Entretanto, quem liderou o time foi Nikola Jokic. Eficiente e confiável durante toda série, o pivô teve uma atuação brilhante, com 30 pontos e 14 rebotes.

O JOGO

1º QUARTO – NUGGETS NA FRENTE E JOKIC MOSTRANDO A QUE VEIO

O primeiro quarto começou equilibrado, com as duas equipes trocando cestas. A partir do meio do período, os Nuggets se distanciaram no placar. Marcando oito pontos seguidos, o time de Denver passou a jogar a melhor. Liderados pela dupla Michael Porter Jr. e Nikola Jokic, os Nuggets abriram uma vantagem de seis pontos, no final do período.

2º QUARTO – JAZZ ESFRIA E NUGGETS DISPARAM NO PLACAR

Com aproveitamento abaixo de 40% no período, o Jazz viu os Nuggets disparar na frente no segundo quarto. Sem a mesma contribuição do banco – principalmente Jordan Clarkson – vista em outras partidas, o time de Utah esfriou. Jokic e Murray não tinham nada a ver com isso, e os Nuggets chegaram a abrir 19 pontos de vantagem no período. A equipe parecia estar com a classificação nas mãos e foi para o intervalo 14 pontos na frente.

3º QUARTO – MITCHELL ACORDA E JAZZ REAGE

Com a mão quente no período, Donovan Mitchell estava decidido em colocar o Jazz de volta na partida. Acertando bolas de três e ‘floaters’ de todos os cantos da quadra, o camisa 45 liderou a reação do Jazz. A equipe de Denver parecia atordoada pela rápida erosão de sua vantagem e passou a cometer erros bobos. As duas equipes foram para o último período separadas por apenas cinco pontos.

4º QUARTO – EMOÇÃO ATÉ O ÚLTIMO SEGUNDO

O Jazz levou o bom momento do terceiro quarto para o último período. Gobert estava inspirado tanto na defesa quanto no ataque e passou a dominar os dois garrafões, pegando rebotes ofensivos e dando tocos em Jokic. Com os Nuggets ficando cinco minutos seguidos sem marcar nenhum ponto, a equipe de Utah assumiu a liderança pela primeira vez desde o início do jogo. Os Nuggets precisavam de Jokic, e o ataque se voltou para o jogo de garrafão do astro. A equipe, então, melhorou. Nos cinco minutos finais, a partida seguiu equilibrada, com os dois times se revezando na liderança.

A sequência mais emocionante da partida, no entanto, estava reservada para o minuto final. Mike Conley penetrou no garrafão e, com o cronômetro estourando, achou Gobert para uma ponte aérea, que empatou o jogo em 78 a 78. Os Nuggets responderam com Jokic. Como sempre ocorre nos momentos de aperto, o pivô foi para o mano a mano no post. De costas para cesta e bem marcado por Gobert, Jokic conseguiu acertar um gancho difícil, que deu uma magra vantagem para a equipe de Denver.

Com dez segundos para o fim do jogo, Mitchell perdeu a bola. Os Nuggets foram para o contra-ataque e, com o caminho livre, Torrey Craig errou uma bandeja fácil. Gobert pegou o rebote e passou para Mike Conley que, no estouro do cronômetro, viu a sua bola redentora de três girar no aro e sair. Aliviados, os jogadores dos Nuggets comemoraram a vitória e a classificação.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top