América-MG

Projeto de clube-empresa é aprovado no senado e América-MG acompanha trâmite

Projeto de clube-empresa é aprovado no senado e América-MG acompanha trâmite
Pedro França/Agência Senado

Como já adiantado pelo Esporte News Mundo na última terça-feira, o projeto de lei 5516/2019 , que prevê a regularização do clube-empresa foi votado nessa semana no Senado federal. E foi aprovado pelos senadores, se for sancionado, possibilita que o América-MG possa transformar a sua administração em um Sociedade Anônima, recebendo assim investimentos externos, transformando-se em clube-empresa.

+América-MG oficializa o retorno do zagueiro Lucas Kal, emprestado pelo São Paulo

O projeto foi apresentado por Rodrigo Pacheco, presidente da casa. Agora, o texto deve passar pela Câmara dos Deputados para seguir o trâmite de votação.

Os três grandes clubes do Estado de Minas Gerais tem interesse de acompanhar o projeto. Mas o América-MG é quem mais publicita essa intenção. O clube inclusive trouxe de volta o ex-presidente Marcus Salum para tomar conta desse processo.

+Presidente do América-MG se pronuncia e rechaça trocas: ‘Não vou mudar a coordenação do futebol’

A grande diferença que essa lei traz ao futebol é a possibilidade dos clubes deixarem de ser instituições sem fins lucrativos para se tornarem Sociedades Anônimas. Esse precedente jurídico é visto como grande impeditivo dos investimentos externos nas equipes do país.

Pacheco disse em suas redes:

– Sinto-me honrado com a aprovação, pelo Senado, do PL 5516/2019, de minha autoria, relatado pelo senador Carlos Portinho, que dá opção aos clubes de futebol de se transformarem em empresas. A Sociedade Anônima do Futebol (SAF) cria uma estrutura societária específica para o futebol para profissionalizar esse segmento que gera emprego e renda no país. No novo modelo, os clubes terão regras modernas de governança, de transparência e de responsabilização dos gestores- ressaltou.

+Do céu ao inferno: classificação histórica à eliminação, América-MG completa um mês sem vencer

O ex-jogador e senador Romário também comentou a aprovação do prjeto:

“Sou e serei sempre eternamente grato aos brasileiros e brasileiras. A era do amadorismo tem que acabar. Tivemos cinco títulos marcados pelo talento dos nossos do futebol. Mas hoje a solução não está só no talento e sim na organização. A SAF pode ser uma grande mudança para organizarmos o futebol brasileiro. Tenho esperança que a SAF ajude a retomar o protagonismo do futebol brasileiro. Peço em nome do futebol para que essa lei possa ser aprovada e sairmos dessa situação que estamos”- finalizou o Romário.

O texto de Pacheco também possui tópicos especiais em relação a função social dos clubes, destacando o desenvolvimento da sociedade que os clubes devem prover, mantendo sempre essa conexão.

Para saber tudo sobre o América-MG, siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram Facebook

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top