Olimpíadas

Tóquio 9: Medalhas históricas na ginástica e no judô, vitórias no vôlei e classificação no boxe; veja o resumo

Tóquio 9: Medalhas históricas na ginástica e no judô, vitórias no vôlei e classificação no boxe; veja o resumo
Foto: Ricardo Bufolin / Panamerica Press / CBG

O nono dia de Olimpíadas, mais uma vez, foi cheio de emoções para os brasileiros, com mais duas medalhas para o quadro, sendo uma inédita e quebra de recordes, além de classificações que podem render mais posições em pódio dentro dos Jogos Olímpicos em Tóquio.

Ginástica

Após uma série de apresentações eletrizantes na rodada classificatória, Rebeca Andrade coloca o seu nome na história na manhã desta quinta-feira (29) ao conquistar a medalha de prata da ginástica olímpica no individual geral.

Rebeca teve um excelente desempenho e conseguiu ótimas parciais, com notas 15.300 no salto, 14.666 nas barras assimétricas, 13.566 na trave e 13.666 no solo. A nota final foi de 57.298, apenas 0.135 abaixo da primeira colocada.

A ginasta de 22 anos se tornou a primeira brasileira a conquistar uma medalha na ginástica artística dos Jogos Olímpicos. Com 57,298 pontos, Rebeca só ficou atrás da americana Sunisa Lee, que somou 57,433 pontos e manteve o domínio do país na prova. O bronze foi para a russa Angelina Melnikova, com 57,199 pontos.

Rebeca fez história se apresentando seu solo com “Baile de Favela” e ainda pode conquistar mais medalhas, já que no domingo ela disputa a final no salto e na segunda-feira tem outro solo.

A medalha de Rebeca foi de prata graças à revisão em vídeo. Ela tinha recebido 13,566 pontos na trave, mas a comissão técnica do Brasil pediu um recurso para revisão da nota de dificuldade. Os árbitros aceitaram o pedido e aumentaram um décimo na nota, indo para 13,666 pontos. A diferença entre Rebeca e Melnikova, a terceira colocada, foi de apenas 0,099.

Judô

O judô brasileiro voltou ao pódio do Jogos Olímpicos de Tóquio. Na manhã desta quinta-feira, Mayra Aguiar (78kg) garantiu, pela terceira vez consecutiva, a medalha de bronze em Olimpíadas. A conquista veio com um ippon, em uma imobilização, sobre a sul-coreana Yoon Hyunji.

O feito de Mayra é histórico por vários motivos. Ela se tornou a primeira brasileira a conquistar três medalhas olímpicas em um esporte individual: antes de Tóquio, já havia conquistado a mesma medalha em Londres 2012 e Rio 2016. É, também, a primeira a fazer isso em três Olimpíadas em sequência.

Mayra também chega ao topo do esporte que mais deu medalhas ao Brasil em Olimpíadas, com três, mais do que qualquer outro no país.

Vôlei

A Seleção Brasileira de Vôlei Feminino venceu o Japão por 3 a 0, em partida válida pela terceira rodada da fase de grupos das Olímpiadas de Tóquio 2020. As parciais foram de 25/16, 25/18 e 26/24. Com o resultado, o Brasil soma três vitórias em três jogos e vai a oito pontos no Grupo A, ficando atrás apenas da Sérvia, que não perdeu nenhum set em três jogo: o Brasil teve um 3 a 2 com a República Dominicana.

Vôlei de praia

 A dupla Ágatha e Duda venceu Heather Bansley e Brandie Wilkerson por 2 sets a 0 e ocupam a segunda posição do Grupo C, com cinco pontos, ficando atrás apenas da China que tem seis. Com o resultado, a parceria nacional avançou para a fase de oitavas de final. As adversárias ainda serão definidas com os jogos desta sexta.

Já a dupla masculina brasileira de vôlei de praia, Alison e Álvaro, também fez bonito e espantou a zebra contra os holandeses Robert Meeuwsen e Alexander Brouwer, vencendo por 2 sets a 0, com parciais de 21 a 14 e 21 a 19. Os brasileiros passaram para a fase mata-mata na primeira posição do Grupo D, com cinco pontos.

Para ficar informado sobre tudo que acontece nos Jogos Olímpicos de Tóquio, siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

Tênis

Faltou pouco, mas não será dessa vez que teremos o Brasil em uma final olímpica de tênis. Após um início eletrizante e cheio de esperança, as brasileiras perderam a semifinal por dois sets a zero para as suíças na manhã desta quinta-feira (29). Com o resultado, Laura Pigossi e Luisa Stefani ainda poderão disputar o bronze da modalidade.

Rugby

O Brasil fez sua segunda partida no torneio feminino do rúgbi dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Depois da derrota para o Canadá por 33 a 0, as Iaras encararam a França nesta quinta-feira (29), por 40 a 5.

As Iaras encerram sua participação na primeira fase do torneio feminino do rugby dos Jogos Olímpicos diante do Fiji, na noite desta quinta-feira (29), manhã de sexta (30) no Brasil. A França encara o Canadá.

Ciclismo

As provas de ciclismo BMX tiveram boas e más notícias para o Brasil. A boa é que o Renato Rezende se classificou e avança para as semifinais, e a notícia ruim é que a Priscilla Stevaux foi eliminada.

Na competição, os quatros melhores de cada bateria se classificam. Renato terminou em quarto e Priscilla em último. As semifinais vão acontecer no dia 30 de julho.

Remo

O brasileiro Lucas Verthein, atleta do Botafogo, não conseguiu acompanhar o ritmo dos mais experientes e terminou em quinto lugar na semifinal do Remo Skiff Simples. Apesar de não ter conseguido se classificar para a grande final, Luca conseguiu um tempo bom suficiente para disputar a Final B.

Handebol

O Brasil foi derrotado pela Espanha no handebol feminino com o placar de 27 a 23, na madrugada desta quinta-feira (29 de Brasília), no terceiro jogo do grupo, pelas Olimpíadas de Tóquio.

Com esse resultado, o Brasil fica na terceira posição do grupo B, com quatro pontos (uma vitória, um empate e uma derrota).

Judô

O judoca brasileiro, Rafael Buzacarini foi eliminado dos Jogos Olímpicos de Tóquio na primeira rodada, pela categoria até 100kg. No tatame da Nippon Budokan, o brasileiro foi superado pelo belga Toma Nikiforov.

Boxe

O boxe brasileiro colocou mais um atleta nas quartas de final dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020. Na madrugada desta quinta-feira (29), Hebert Conceição venceu o chinês Erbieke Tuoheta por 3 a 2, na categoria até 75kg.

Nas quartas de final, Hebert Conceição vai enfrentar Abilkhan Amankul do Cazaquistão. A luta acontece no domingo (1), às 6h18 (de Brasília).

Já no feminino, não deu para Graziele Sousa. Na estreia da pugilista brasileira, pela categoria peso mosca, a japonesa Tsukimi Namiki foi superior e venceu, por unanimidade, pela nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Arco

A brasileira Ane Marcele foi eliminada nas oitavas de final. Ela avançou após vencer a mexicana Ana Vázquez pela primeira fase do torneio feminino da modalidade, mas na sequência foi derrotada pela sul-coreana por 7 a 1 e se despediu da competição.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top