Automobilismo

Mercedes domina treino livre para o GP da Hungria; Verstappen reclama da asa

treino GP da Hungria
Divulgação / Twitter Mercedes AMG F1

A Mercedes dominou o segundo treino livre para o GP da Hungria, nesta sexta-feira (30). Valtteri Bottas fez o melhor tempo, seguido por Lewis Hamilton, apenas dois centésimos atrás. Líder do campeonato, Max Verstappen foi o mais rápido na primeira sessão e ficou em terceiro no TL2.

O piloto da Red Bull utilizou suas 24 voltas no circuito para tentar ajustar a aerodinâmica. Pelo rádio, o holandês relatou dificuldades e orientava a equipe sobre o balanço do carro, que estava saindo um pouco de frente – a situação é uma preocupação para a classificação.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook

Embora as declarações tenham diminuído de intensidade, a tensão entre Hamilton e Verstappen foi visível, mesmo nos detalhes: os dois pilotos saíram dos boxes ao mesmo tempo e quase se tocaram no pitlane.

Nenhum piloto rodou ou teve problemas sérios. Norris, em 9º, errou um pouco o traçado e levantou poeira, sem prejuízos.

Destaque para a Alpine, que colocou Esteban Ocon em quarto e Fernando Alonso, comemorando 40 anos, em sétimo. A Ferrari não foi bem, com Charles Leclerc e Carlos Sainz em 11º e 12º, respectivamente.

+ Alonso soma 21 pontos em 5 corridas e elimina desconfiança na F1
+ Verstappen quer esquecer batida em Silverstone e focar no GP da Hungria

TREINO LIVRE 1

Mais cedo, os pilotos realizaram a primeira sessão em Hungaroring. Com o asfalto um pouco mais frio, Verstappen liderou, mas com Bottas 0,061s atrás. Hamilton ficou a um décimo do holandês.

Prejuízo grande para Yuki Tsunoda, que perdeu o controle do carro e bateu a traseira na barreira de pneus. Os mecânicos da AlphaTauri aproveitaram o conserto da asa para mudar algumas peças do carro. O japonês deu apenas três voltas no TL2, fechando em 17º.

O treino que define o grid de largada do GP da Hungria acontece no sábado, às 10h. A largada está marcada para domingo, também às 10h.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top