Geral

Mozart tem missão difícil no primeiro jogo; veja como estrearam os últimos técnicos do Cruzeiro

Mozart tem missão difícil no primeiro jogo; veja como estrearam os últimos técnicos do Cruzeiro

Passando por um longo processo de reestruturação, o Cruzeiro tem tido uma alta média de comandantes nas últimas temporadas. Em muitas dessas passagens, os treinadores estrearam em jogos complicados, tendo missões difíceis de resolver.

Mozart, que chegou ao clube nesta última quinta-feira (10), vivencia isso. Seu primeiro jogo será no próximo sábado (11), quando o Cruzeiro enfrentará o Goiás, pela terceira rodada da Série B. Derrotado nos dois primeiros jogos, o clube se encontra na lanterna do campeonato e precisa de um recomeço positivo caso queira manter vivo o sonho de voltar para a primeira divisão. Relembre como foram as estreias dos últimos técnicos cruzeirenses:

Rogério Ceni, 2019:

Contratado para substituir Mano Menezes, que deixou o comando do Cruzeiro após três anos no cargo, Rogério Ceni chegou à Toca da Raposa em agosto de 2019. Naquele momento, o clube estava no início da má fase que culminou no rebaixamento, estando há oito jogos sem marcar gols.

A estreia do treinador foi positiva, e ocorreu no Brasileirão, quando o time venceu o Santos, líder do campeonato, por 2 a 0. Os gols da partida foram marcados por Egídio e Thiago Neves. Naquele momento, o time deixava a zona de rebaixamento e quebrava uma sequência de 11 jogos sem vitória.

  • Jogo de estreia: Cruzeiro 2 x 0 Santos, no Mineirão, pela 15ª rodada do Brasileirão 2019.
Melhor após saída de Rogério Ceni, Cruzeiro revê técnico, e "recepção"  divide jogadores | cruzeiro | ge
Foto: Twitter / Mineirão

Abel Braga, 2019:

Contudo, a boa fase com Ceni durou pouco e o técnico deixou o clube menos de um mês após sua estreia, não resistindo aos maus resultados e às polêmicas com o elenco. Um dia após a sua demissão, a Raposa contratou o veterano Abel Braga para tentar corrigir os problemas do grupo e escapar do rebaixamento. Sua estreia oficial ocorreu justamente contra o Goiás, adversário do Cruzeiro neste sábado (11). O time perdeu o jogo por 1 a 0.

  • Jogo de estreia: Goiás 1 x 0 Cruzeiro, no Serra Dourada, pela 22ª rodada do Brasileirão 2019.
Com nome no BID, Abel Braga é regularizado e comanda o Cruzeiro contra o  Goiás | cruzeiro | ge
Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro.

Adílson Batista, 2019:

Faltando três rodadas para o fim do Brasileiro e com o rebaixamento em vias de acontecer, o Cruzeiro tentou sua última cartada para permanecer na Série A: demitiu Abel Braga e contratou Adílson Batista, ex-jogador e técnico do clube, e dono de uma grande identificação com a torcida cruzeirense. A aposta deu errado e o time perdeu todos os jogos, caindo para a segunda divisão.

  • Jogo de estreia: Vasco 1 x 0 Cruzeiro, em São Januário, pela 36ª rodada do Brasileirão 2019.
Recordista em rebaixamentos, Adilson Batista tenta salvar Cruzeiro de queda  à Série B
Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro.

Enderson Moreira, 2020:

Apesar do rebaixamento no ano anterior, Adílson Batista permaneceu no comando do Cruzeiro para 2020. Ele resistiu até março do ano passado, quando caiu após uma sequência de quatro jogos sem vitória e três derrotas seguidas no Campeonato Mineiro. Para seu lugar chegou Enderson Moreira, outro velho conhecido do clube, onde já havia trabalhado nas categorias de base.

Por conta do estouro da pandemia de Covid-19, Enderson estreou oficialmente pelo Cruzeiro apenas em julho, quando o time venceu a URT, na volta do Campeonato Mineiro, com gols de Marllon, Cacá e Thiago.

  • Jogo de estreia: Cruzeiro 3 x 0 URT, no Mineirão, pela 10ª rodada do Campeonato Mineiro 2020.
Com vitória na estreia, Enderson Moreira elogia atuação do Cruzeiro:  "Gostei da postura" | cruzeiro | ge
Foto: Gustavo Aleixo

Ney Franco, 2020:

Apesar de seis vitórias nas suas seis primeiras partidas, Enderson não conseguiu sobreviver a um jejum de seis jogos sem vencer e foi demitido em setembro de 2020. Ney Franco, seu substituto, estreou na mesma semana, vencendo o Vitória, no Mineirão, com gol do meia Régis.

  • Jogo de estreia: Cruzeiro 1 x 0 Vitória, no Mineirão, pela 9ª rodada da Série B 2020.
Em primeiro treino de Ney Franco no Cruzeiro, Maurício e Matheus Pereira  fazem trabalho interno | cruzeiro | ge
Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro.

Felipão, 2020:

Outro reestreia em 2020, foi a de Felipão. Quase 20 anos após sua primeira passagem pelo Cruzeiro, o treinador voltou a Belo Horizonte para substituir Ney Franco, demitido após uma má sequência de jogos no Brasileiro. Na sua estreia, vitória por 1 a 0 contra o Operário, fora de casa. Com gol de Arthur Caíke, o time venceu o Fantasma naquele que foi o primeiro confronto oficial entre as equipes.

  • Jogo de estreia: Operário 0 x 1 Cruzeiro, no Germano Krüger, pela 17ª da Série B 2020.
Cruzeiro: Insatisfeito, Felipão considera deixar clube ao final da Série B
Foto: Igor Sales/Cruzeiro.

Felipe Conceição, 2021:

Mesmo sendo conseguir levar o time de volta à primeira divisão, Felipão permaneceu no Cruzeiro para a atual temporada. Contudo, divergências quanto ao futuro do clube fizeram com que Scolari e a diretoria celeste entrassem em um acordo e o treinador deixasse a Toca da Raposa.

Para seu lugar, vindo do Guarani, chegou Felipe Conceição, que estreou com um empate contra o Uberlândia, na estreia do Campeonato Mineiro 2021. O gol da Raposa foi marcado pelo lateral Cáceres.

  • Jogo de estreia: Uberlândia 1 x 1 Cruzeiro, no Mineirão, pela 1ª rodada do Campeonato Mineiro 2021.
Felipe Conceição sobre utilização da base do Cruzeiro: 'Sei que é  importante, faz parte do meu
Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top