Cruzeiro

Weverton revela nervosismo ao estrear num Cruzeiro x Atlético-MG: ‘Eu estava muito ansioso, mas graças a Deus deu tudo certo’

Weverton revela nervosismo ao estrear num Cruzeiro x Atlético-MG: 'Eu estava muito ansioso, mas graças a Deus deu tudo certo'
Nascido em 2003, Weverton foi muito importante na saída de bola celeste - Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Estreante no clássico mineiro com apenas 18 anos de idade, o zagueiro Weverton concedeu entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira (12). O defensor, que teve boa atuação, tanto na marcação quanto na saída de bola, falou sobre o sentimento de participar pela primeira vez, e ainda sair vitorioso, de um jogo que carrega tanta história como é o caso de Cruzeiro x Atlético-MG.

— Graças a Deus a gente teve o resultado positivo. Não teria uma melhor forma de estrear num clássico desse tamanho, no profissional, com uma vitória. Muito feliz, muito mais motivado ainda para seguir o ano, batalhando, lutando. Só tenho agradecer a Deus por tudo que tá acontecendo na minha vida. Muito feliz, demais, por ter feito essa estreia no clássico.

Weverton também falou como é a preparação do time numa semana de clássico, afirmando que cada dia importa para que na hora do jogo a equipe possa fez uma boa partida. O jogador ainda revelou ter ficado ansioso com a aproximação do confronto.

 — Semana de clássico é sempre melhor, sempre mais importante, todo dia é um dia decisivo, a gente sempre tem que estar treinando concentrado, sempre treinando focado, concentrado no que o professor passa, nas estratégias de jogo, em tudo. Na verdade foi bem difícil a parte mental, eu estava muito ansioso, mas a gente foi levando, foi indo, e graças a Deus deu tudo certo.

Segundo Weverton, sua vida mudou bastante de dois meses para cá, quando ele passou de um jogador em transição do sub-18 para o sub-20 do Cruzeiro, para um titular em clássico contra o Atlético.

— Então, é igual o que os professores da base falavam. jogador de futebol é tudo muito rápido, um dia você pode estar em cima, um dia você pode estar em baixo. Igual o que aconteceu comigo. Há dois meses atrás eu estava no sub-18, tinha acabado de subir para o sub-20, e agora eu estou estranhando pelo profissional, já fiz três jogos como titular. Feliz demais, só tenho agradecer a Deus por tudo.

O zagueiro afirmou ainda que a vitória no clássico motivou ainda mais os jogadores para a partida de quarta-feira (14), contra o América-RN, jogo eliminatório, válido pela segunda fase da Copa do Brasil 2021.

— A vitória no clássico deu bastante moral pra gente, ajudou demais a aumentar nossa confiança e tenho certeza que a gente vai bem focado e concentrado para o jogo de quarta, que vai ser muito importante para a gente, e tenho certeza que a gente vai fazer um ótimo jogo e buscar a classificação.

Apenas em sua primeira temporada como profissional, Weverton destacou as atuações dos jovens revelados na base do Cruzeiro, creditando o sucesso destes atletas ao trabalhos dos profissionais da Toca da Raposa I. Além dele, o lateral-esquerdo Matheus Pereira e o volante Adriano foram crias celestes titulares no clássico contra o Atlético.

— Os meninos que subiram da base vem fazendo ótimos jogos, os profissionais que tem lá na Toca I são muito capacitados, são profissionais de excelência e sempre fazem ótimos trabalhos com a gente, sempre nos preparam bem para quando surgir essa oportunidade a gente aproveitar bastante e consegui fazer bons jogos.

— Os mais experientes, todos praticamente, falaram comigo. O Manoel falou, o Ramon, o Brock, principalmente, falou antes do jogo. Passaram muita confiança, pediram para ter calma, fazer o simples, que tudo ia sair bem, que eu iria jogar bem e foi que aconteceu, graças a Deus, e a gente saiu com a vitória.

Para saber tudo sobre o Cruzeiro, siga o Esporte News Mundo no Twitter, Instagram e Facebook.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top